225 imigrantes são encontrados em armazém no México

De acordo com autoridades, os migrantes tentavam chegar até a fronteira com os EUA

O Instituto Nacional de Migração do México (INM) anunciou no domingo, 24, a descoberta de 225 migrantes em um armazém no município de Jilotepec, no Estado do México. As pessoas encontradas eram da Guatemala, Honduras, Nicaragua, Cuba e El Salvador, entre adultos e menores de idade, que tentavam chegar até a fronteira com os Estados Unidos, segundo autoridades.

De acordo com o INM, os imigrantes apreendidos eram 194 da Guatemala, 14 de Honduras, nove da Nicarágua, cinco de Cuba e três de El Salvador e, segundo o Instituto, foram levados às instâncias migratórias para prosseguir com processos legais e receber ajuda humanitária.

O governo do estado do México, que circunda a maior parte da Cidade do México, disse em uma outra declaração que 248 migrantes foram encontrados no armazém. Um porta-voz do INM não soube explicar a discrepância entre os dois números.

As apreensões de imigrantes ilegais na fronteira do México com os Estados Unidos continuam a crescer, apesar da manutenção de restrições de entrada no país. Desde o início do ano fiscal de 2022, em outubro de 2021, quase 2 milhões de pessoas já tentaram entrar ilegalmente nos EUA.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados