Ao menos 148 mil crianças deslocadas no Mali não têm documento de identidade, diz ONG

Atualmente, o Mali tem cerca de 422.620 pessoas deslocadas pelos conflitos no país

De acordo com a ONG Conselho Norueguês para Refugiados (NRC, na sigla em inglês), pelo menos 148.600 crianças deslocadas pelos conflitos no Mali não possuem certidão de nascimento e correm o risco de exclusão e de privação de seus direitos. Os dados são de um comunicado publicado na segunda-feira, 21.

De acordo com o NRC, as crianças afetadas perderam suas certidões de nascimento quando fugiram de casa ou simplesmente nunca tiveram uma, devido ao funcionamento limitado dos serviços registro civil em algumas áreas do país. Para recuperar ou obter seus documentos, as famílias devem seguir um processo complexo, que pode levar vários meses, com o custo do sendo muitas vezes alto demais para as famílias, que já enfrentam a pobreza extrema.

A ONG ressalta, ainda, que a questão deve ser abordada antes que essas crianças atinjam a idade adulta, pois elas correm o risco de ter sua liberdade de movimento negada, perdendo, também, o direito de votar e de possuir ou alugar uma propriedade. “Isso prejudica qualquer solução duradoura para sua situação de deslocamento, apesar do compromisso do país de fazê-lo assinando a Convenção de Kampala”, afirma o NRC.

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU) em conjunto com autoridades do Mali, hoje, pelo menos 422.620 pessoas estão deslocadas pelo conflito no país, que sofre com a ofensiva de extremistas ligados à Al-Qaeda e pertencentes à organização Estado Islâmico, além da presença constante de traficantes e gangues.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados