Após manutenção do Título 42, patrulha fronteiriça dos EUA registra novas tentativas de entrada ilegal

Considerada desumana por organizações que atuam em favor dos migrantes, a medida bloqueia novos pedidos de asilo no país

De acordo com um comunicado da CBP, o órgão de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA, agentes de patrulha da fronteira localizaram seis grandes grupos de migrantes sem documentação que tentavam entrar ilegalmente nos EUA. Os grupos eram formados por 813 pessoas das Américas Central e do Sul e de Cuba.

Os grupos eram compostos por 295 adultos solteiros, 335 membros de famílias e 183 menores desacompanhados, de acordo com o órgão. A tentativa de entrada no país ocorre poucos dias após a decisão de um juiz americano de manter o Título 42, que proíbe a entrada de imigrantes em busca de asilo nos EUA. A decisão veio após a tentativa do governo de Joe Biden de derrubar a medida, que seria extinta em 23 de maio.

Migrantes morrem em acidente
Sete migrantes da América Central morreram em um acidente envolvendo um ônibus em San Luis Potosí, no México, na quarta-feira, 25, de acordo com a Proteção Civil de San Luis Potosí. Segundo o órgão, os imigrantes eram de Honduras, El Salvador e Cuba e tinham o objetivo de chegar à fronteira com os Estados Unidos.

A região fronteiriça vive um fluxo migratório intenso, com mais de 1,7 milhão de imigrantes indocumentados tendo sido registrados na fronteira mexicana no ano fiscal de 2021 pela CBP. Em 2021, mais de 114.000 pessoas foram deportadas pelo México. No ano fiscal de 2022, que começou em 1 de outubro de 2021, já foram registrados mais de 1 milhão de migrantes na fronteira dos EUA, apesar da manutenção do Título 42.

Título 42
Em março de 2020, os EUA invocaram o Título 42 para tentar controlar o fluxo na fronteira com o México devido à propagação da Covid-19. Considerada desumana por ativistas e organizações que atuam em favor dos migrantes, a medida continua sendo mantida no país após a decisão de um juiz no dia 20 de maio.
O Título 42 permite a expulsão imediata dos migrantes que se apresentarem às autoridades, sem necessidade de processo judicial, e não obriga a deportação ao país de origem. Desde março de 2020, mais de 1,8 milhão de expulsões foram realizadas utilizando a medida.

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
dezembro 2022
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados