INSTITUCIONAL

A Congregação das

Missionárias de São Carlos Borromeo - Scalabrinianas

Missão

Scalabrinianas por um mundo sem fronteiras

A Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, Scalabrinianas, foi fundada pelo bispo, o bem-aventurado João Batista Scalabrini, em Piacenza, aos 25 de outubro de 1895, e tem como cofundadores os irmãos: venerável Padre José Marchetti e a bem-aventurada  Assunta Marchetti.

O carisma congregacional nasceu na época da grande emigração italiana em direção às Américas, em fins do século XIX, como resposta socio-pastoral concretizada através de Instituiçoes de caráter religioso. Essas continuam no tempo através dos ‘herdeiros do carisma’ do bem-aventurado Joao Batista Scalabrini: os Missionários de São Carlos Borromeo e as Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo. Mais recentemente surgiram as Missionárias Seculares Scalabrinianas, que também, tem no bispo Scalabrini, a inspiração para sua fundação e desfrutam do mesmo carisma; há também, o Movimento dos Leigos Missionários Scalabrinianos.

Com o passar do tempo, recuperou-se o valor profundo de alguns elementos presentes na história, como a palavra latina “Humilitas”, elemento determinante na vida do Fundador, o qual por sua vez, a havia recebido de São Carlos Borromeo, o patrono, por ele escolhido, para as Congregações. A partir deste Brasão, as Scalabrinianas apreendem a ser  humildes servas, zelosas irmãs dos migrantes e refugiados.

Acompanhando os migrantes e refugiados em seu êxodo, as Scalabrinianas se inspiram em Jesus Ressuscitado que, no caminho de Emaús, se faz próximo dos caminheiros e, que com sensibilidade pedagógica, toma a iniciativa de um diálogo que conduz os discípulos à descoberta de sua identidade, isto é, a Verdade. A pessoa em mobilidade encontra na Irmã mscs apoio e acolhida e, por sua vez, o migrante assume a função de mestre para elas, pois as convida, constantemente,  a assumir a vivência do carisma entre eles e com eles.

 

Missão carismática da Congregação 

A missão é o serviço evangélico e missionário aos migrantes e refugiados, especialmente aos mais pobres e necessitados. Nascida na Itália, expandiu-se, inicialmente, no Brasil, e em seguida na Europa (1936), na América do Norte (1941) e, nos últimos anos em vários países da América Latina, da Africa e da Ásia. As Scalabrinianas consagram sua vida a Jesus Cristo, segundo as exigências do carisma. 

As Scalabrinianas, ao longo da história congregracional se dedicaram, e ainda continuam a servir através da educação, à ação social-pastoral, no serviço da pastoral da saúde, da catequese, e em especial em favor dos migrantes e refugiados mais vulneráveis.

Fiéis ao carisma e atentas aos desafios da mobilidade, Scalabrinianas  acolhem a proposta da Igreja, colocando-se a serviço dos que estão envolvidos no drama do fenônemo das migratório, sendo sinal da ternura de Deus e testemunho particular do mistério da Igreja, “casta, esposa e mãe, motivadas pelas Palavras do Evangelho: “Eu era estrangeiro e vocês me acolheram” (Mt 25,35).

 

Espiritualidade

O que define a espiritualidade de uma Congregação é o modo de viver de seus membros. É o jeito de se deixar guiar pelo Espírito de Deus. A espiritualidade, é, portanto, a forma como a pessoa vive o evangelho, como vive a fé. É relação com Deus Trindade. É fazer a experiência do “amor primeiro” (1Jo 4,10.19; 1Cor 3,1-17; 1Ts 5,23-24). A santidade é a meta da espiritualidade, é a vocação de todo o batizado. O Deus de Israel, já no Primeiro Testamento (AT) se revelou “o Santo” e chamou-nos à santidade (Cf. Lv 11,44; 20,26ss) e Jesus confirmou está verdade: “Sede santos como o vosso Pai celeste é santo” (Cf. Mt 5,7.43; Lc 6,36).

 A espiritualidade scalabriniana é um dom de Deus para a Igreja, não somente algo intimista para as Irmãs, mas é como o perfume que se expande toda a vez que alguém serve. As Normas Constituicionais das Scalabrinianas afirmam que a espiritualidade é: Cristocêntrica em perspectiva trinitária e se alimenta, principalmente, da Eucaristia, da Palavra de Deus, da devoção a Maria e dos apelos dos migrantes, sempre em vista da expansão do Reino de Deus no mundo da mobilidade humana. 

 

Atualidade da Congregação

Atualmente, a Congregação tem sua sede geral em Roma. As Scalabrinianas, vivendo o carisma recebido do fundador, acolhem o amor de Deus como um dom e assumem, com alegria, a responsabilidade de  transmiti-lo a todos os que sofrem as mazelas da migração e do refúgio. Desta maneira, garantem a continuidade da intuição profética do fundador, o bem-aventurado João Batista Scalabrini que, depois de tê-la concretizada como projeto sócio-pastoral, confiou os seus primeiros passos à generosa determinação dos cofundadores: o venerável Padre José Marchetti e a bem-aventurada Assunta Marchetti. Atualmente a congregação marca presença em 27 países, conta com aproximadamente 600 irmãs. 

 

 Faça parte dessa Missão

Seja você também uma Irmã Scalabriniana. Saiba mais sobre a missão que as Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, Scalabrinianas realizam no Brasil e em outros 26 países. Entre em contato conosco. Venha testemunhar o amor de Cristo peregrino junto aos que se encontram em mobilidade e mais precisam do seu amor, dedicação e solidariedade. Você é muito bem-vinda entre nós! Cristo conta com você, e os migrantes e refugiados, também!