Em número recorde, mais de 45 mil migrantes atravessaram o Canal da Mancha em 2022

Desde 2014, pelo menos 210 migrantes morreram ou desapareceram no Canal da Mancha enquanto tentavam chegar ao Reino Unido

Em 2022, o número de travessias de migrantes no Canal da Mancha bateu recorde: mais de 45.000 pessoas tentaram chegar ao Reino Unido em pequenas embarcações, apesar das tentativas do governo britânico de impedir as travessias, que partem da costa da França.

Segundo dados oficiais, pelo menos 45.756 pessoas atravessaram o Canal da Mancha desde janeiro de 2022, representando um forte aumento comparado aos cerca de 28.500 migrantes que tentaram a travessia em 2021, um número recorde na época.

A maioria das travessias é realizada durante o verão, mas muitas ainda acontecem no inverno, o que foi o caso das 1.745 pessoas que chegaram ao Reino Unido durante o mês de dezembro, quando também aconteceu o naufrágio de um bote inflável, no qual viajavam mais de 40 migrantes, dos quais quatro morreram.

De acordo com dados do projeto “Missing Migrants” da Organização Internacional para as Migrações (OIM), desde 2014, pelo menos 210 migrantes morreram ou desapareceram enquanto tentavam atravessar o Canal da Mancha.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
fevereiro 2023
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados