Embarcação naufraga em Honduras e deixa 2 migrantes desaparecidos e uma criança morta

Buscas pelos migrantes desaparecidos continuam

Após o naufrágio de uma embarcação que levava 9 migrantes no oeste de Honduras, na quarta-feira, 28, autoridades do país recuperaram o corpo de uma criança haitiana na quinta-feira, 29, enquanto buscavam migrantes desaparecidos. O restante dos migrantes a bordo do barco sobreviveu.

Segundo o porta-voz das Forças Armadas, José Coello, o corpo foi encontrado no rio Guayambre, no departamento de El Paraíso, a cerca de 60 km a leste de Tegucigalpa, capital de Honduras. “Ontem, uma pequena embarcação transportava nove migrantes quando infelizmente não resistiu ao peso”, relatou o militar.

Após o ocorrido, três pessoas estavam desaparecidas, sendo dois adultos e uma criança de dois anos, todos de nacionalidade haitiana. Agentes do Nono Batalhão do Exército iniciaram as buscas imediatamente após o naufrágio e encontraram o corpo do menino na quinta-feira.

Migrantes cubanos, venezuelanos, haitianos e de várias outras nacionalidades, inclusive de países africanos, fogem de seus países rumo aos Estados Unidos em busca de melhores condições de vida, usando países da América Central como rota para chegar à fronteira entre México e EUA.

Muitos entram em Honduras por pontos cegos na fronteira com a Nicarágua. A partir da comunidade de Trojes, seguem por terra até a fronteira com a Guatemala. Na tentativa de encurtar a rota, alguns navegam pelo rio Guayambre, onde ocorreu o naufrágio.

Desde janeiro, essa rota foi percorrida por cerca de 109.505 migrantes, sendo pelo menos 51.863 cubanos e 34.390 venezuelanos, segundo o Instituto Nacional de Migrações (INM). De acordo com o Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP), até agosto desse ano foram interceptadas mais de 2,1 milhões de tentativas de entrada ilegal no país pela fronteira com o México.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados