Espanha concede proteção temporária a 127 mil ucranianos

Espanha é um dos países que mais concedeu esse tipo de proteção a ucranianos

De acordo com anúncio feito pelo Gabinete de Asilo e Refugiados (OAR, na sigla em espanhol) do Ministério do Interior da Espanha na segunda-feira, 4, o país acolheu, sob o regime de proteção temporária, mais de 127.500 refugiados ucranianos desde o início da invasão russa.

O gabinete afirmou, ainda, que processou um total de 46.871 pedidos de proteção internacional somente durante 2022, incluindo os apresentados por cidadãos venezuelanos e colombianos.

Os números divulgados demonstram que Espanha se tornou um dos países que mais concedeu o estatuto de proteção temporário aos cidadãos ucranianos, que fogem da guerra no país.

Ainda na segunda-feira, o chefe do departamento, Fernando Grande-Marlaska, apresentou o selo comemorativo do 30º aniversário da criação do Gabinete de Asilo e Refugiados, que desde sua criação já processou um total de 586.595 pedidos de proteção internacional.

A guerra na Ucrânia obrigou à fuga para o estrangeiro pelo menos 7,2 milhões pessoas, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), que afirma que o número real pode ser ainda maior.

Os conflitos na Ucrânia se iniciaram em 24 de fevereiro e já afetaram pelo menos 15 milhões de pessoas, que estão deslocadas dentro país e internacionalmente. As estimativas do ACNUR, a Agência da ONU para os Refugiados, são de que pelo menos 8 milhões de ucranianos se tornarão refugiados em decorrência da guerra.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
dezembro 2022
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados