EUA anunciam 11.500 vistos de trabalho temporário a cidadãos do Haiti e América Central

Os vistos são parte das medidas adotadas na Declaração de Los Angeles sobre Migração e Proteção, assinada na Cúpula das Américas

Na sexta-feira, 10, os Estados Unidos anunciaram o recebimento de 20.000 novos refugiados da América Latina em 2023 e 2024 e um pacote de 314 milhões de dólares em ajuda para migrantes na região, enquanto o México dobrará as permissões de trabalho na fronteira. As medidas são parte da Declaração de Los Angeles, que lista obrigações aos países assinantes, já que o governo Biden vem exigindo “compartilhar responsabilidades”.

A Declaração foi adotada pelos líderes latino-americanos no último dia da Cúpula das Américas em Los Angeles. A Declaração de Los Angeles sobre Migração e Proteção é voltada para compartilhar responsabilidades na gestão do fluxo migratório na América Central, direcionado aos Estados Unidos.

De acordo com o comunicado da Casa Branca sobre a Declaração, o governo do presidente Joe Biden se propôs a “aumentar” a recepção de refugiados haitianos, mas não forneceu números e concederá 11.500 vistos de trabalho temporário aos cidadãos do Haiti e da América Central diante da escassez de mão de obra nos Estados Unidos.

Além disso, o pacote de 314 milhões de dólares anunciado vai para fundos de “ajuda humanitária e assistência ao desenvolvimento de refugiados e migrantes vulneráveis” na América Latina, que inclui um programa para venezuelanos que migraram para 17 países da região.

De acordo com o comunicado sobre a Declaração de Los Angeles, o México aumentará de 10.000 para 20.000 o número de Cartões de Trabalhador de Fronteira, o que permite às pessoas residir em um país e trabalhar em outro. Além disso, o governo mexicano também lançará um novo programa de trabalho temporário para entre 15.000 e 20.000 pessoas de Guatemala por ano, com planos de ampliar para Honduras e El Salvador a médio prazo.

Belize lançará um plano de regularização para migrantes, enquanto Costa Rica renovará um programa de proteção temporária para cubanos, venezuelanos e nicaraguenses. Equador emitiu um decreto que estabelece uma forma de conceder status de imigração regular para venezuelanos que entram no país por uma porta de entrada oficial. Além disso, a Guatemala aprovou uma nova lei para promover programas de migração trabalhista legal e o Canadá abrirá suas fronteiras para 50.000 trabalhadores do setor agrícola, disse o comunicado da Casa Branca.

Em abril, cerca de 7.500 migrantes irregulares, em sua maioria da América Central, mas também de Cuba, Nicarágua, Venezuela e Haiti, tentaram cruzar a fronteira com os Estados Unidos diariamente, segundo dados oficiais.

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
dezembro 2022
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados