EUA: Prisões na fronteira atingem maior número em 22 anos

No mês de março o número de prisões na fronteira com o México foi de cerca de 210.000 pessoas, o maior número desde março de 2000, quando foram presas 220.000 pessoas.

No mês de março cerca de 210.000 pessoas foram presas ao tentarem cruzar a fronteira entre México e Estados Unidos. O número é o maior em 22 anos e representa um aumento de 24% comparado ao mesmo período de 2021.

Após o governo do Texas enviar para Washington um ônibus com migrantes que atravessaram a fronteira de forma irregular, a porta-voz da Casa Branca ironizou a situação, dizendo que foi bacana o governo do Texas ajudar os migrantes a chegarem onde queriam. No entanto, o número de migrantes apreendidos no mês de março é o maior desde março de 2000, quando foram presos 220.000 migrantes na fronteira.

No mesmo período em 2021 foram realizadas cerca de 169.000 prisões na fronteira, em um episódio que marcou uma alta na imigração, com crianças desacompanhadas presas por dias em postos de fronteira enquanto aguardavam sua transferência para abrigos já superlotados. Na época, pelo menos 18.000 menores passaram desacompanhados pela fronteira.

Os dados das prisões foram divulgados em um processo judicial na noite de sexta-feira, 15, e, embora mais da metade dos migrantes detidos venham de países como México, Guatemala, El Salvador e Honduras, muitos migrantes de países mais distantes, como Ucrânia e Rússia, tem se juntado às multidões que tentam entrar nos EUA.

Título 42

O presidente Joe Biden promete reverter muitas das políticas de imigração de seu antecessor Donald Trump, mas o alto número de tentativas de travessia ilegais na fronteira tem se mostrado um desafio, principalmente quando se trata da oposição política, que afirma que as políticas migratórias de Biden encorajam a migração ilegal para o país.

Apesar disso, o governo Biden alertou que esse número pode aumentar ainda mais após o anúncio pelas autoridades de saúde dos EUA de que a ordem de fronteira conhecida como Título 42 será encerrada até 23 de maio. A ordem permite a expulsão imediata de migrantes e solicitantes de asilo para o México, como medida de prevenção da Covid-19. Com a política de expulsão e não deportação, o migrante pode tentar a travessia novamente quando quiser, diferente da deportação, que proíbe a entrada no país por 10 anos.

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados