Grécia impede entrada de 600 migrantes em um dia

Anúncio foi feito pela guarda costeira do país

Cerca de 600 pessoas foram impedidas de atravessar a fronteira da Turquia e entrar na Grécia pelo mar Egeu na segunda-feira, 23, anunciou a guarda costeira grega. Os imigrantes estavam a bordo de cinco veleiros e quatro botes e toda ação foi realizada do lado turco da fronteira. Essa é a maior tentativa de entrada no país em 2022 e o maior número diário desde 2020.

De acordo com os números oficiais gregos, pelo menos 1.000 requerentes de asilo chegaram ao país em abril, 3.000 desde o início do ano. Apesar de representarem uma alta de 30% em relação a 2021, os números ainda estão bem abaixo dos observados em 2020, quando milhares de pessoas chegavam à Grécia todos os dias.

Atualmente, as chegadas de imigrantes e requerentes de asilo na Grécia continuam, mas de forma reduzida, devido principalmente a uma política de rejeição de migrantes e requerentes de asilo ativa no país. Apesar de não ser comumente assumida oficialmente e ser vista como ilegal pela Convenção de Genebra, os retornos forçados de imigrantes são frequentes.

O atual aumento no fluxo de pessoas tentando atravessar o mar para chegar a Grécia já era previsto nesse período, quando começa o verão no hemisfério norte e a navegabilidade do mar fica melhor, com ventos mais fracos e ondas menores.

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados