Ilhas Canárias registram chegada de 103 migrantes pelo mar

Recentemente, três migrantes chegaram às Ilhas Canárias após viajarem onze dias na lâmina do leme de um navio

De acordo com o Serviço de Salvamento Marítimo da Espanha, 103 imigrantes de origem subsaariana e norte-africana, incluindo onze mulheres e pelo menos quatro menores, chegaram a Lanzarote, nas Ilhas Canárias, na noite de quarta-feira, 7, a bordo de dois botes infláveis.

O primeiro deles, segundo o órgão, tinha 58 migrantes a bordo, entre eles onze mulheres, uma delas grávida. O grupo, resgatado perto de Arrecife pelo navio Salvamar Al Nair, saiu de Tarfaya, Marrocos, segundo o alerta recebido pelo serviço de emergência das Ilhas Canárias.

O segundo barco, com 45 homens norte-africanos, entre eles quatro menores de idade, chegou por conta própria à praia de Las Caletas, de acordo com o serviço de emergência da ilha. Todos receberam atendimento médico na praia por voluntários da Cruz Vermelha.

No último sábado, 3, dois barcos com 130 migrantes subsaarianos, entre os quais haviam mulheres e crianças, chegaram às Ilhas Canárias após serem resgatados pelo Salvamento Marítimo.

No dia 28 de novembro, três migrantes nigerianos foram resgatados da lâmina do leme de um navio petroleiro após uma viagem de onze dias, que partiu de Lagos, na Nigéria, com destino a Las Palmas, nas Ilhas Canárias.

Segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), desde o início de 2021, pelo menos 1.532 pessoas morreram ou desapareceram no Atlântico tentando chegar às Ilhas Canárias. De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), mais de 12.000 migrantes já chegaram pelo mar ao arquipélago em 2022.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
fevereiro 2023
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados