Mais de 260 migrantes são resgatados do mar nas Ilhas Canárias

Mais de 11.500 migrantes já chegaram pelo mar ao arquipélago desde janeiro

De acordo com informações da Guarda Civil Espanhola, relatadas à agência EFE, o Serviço de Resgate Marítimo da Espanha resgatou no domingo, 16, pelo menos 260 pessoas na Rota Canária, próximas a Lanzarote e El Hierro.

De acordo com as informações, pelo menos 140 dos migrantes estavam em um barco pequeno e em 2 botes de borracha a caminho de Lanzarote. As outras 124 pessoas resgatadas estavam em uma canoa de madeira perto de El Hierro.

Os primeiros 34 migrantes resgatados, 33 homens e uma mulher, de origem norte-africana, foram vistos por um veleiro quando estavam à deriva próximo ao norte de Lanzarote. Eles foram levados ao porto de Arrecife, capital da ilha, onde receberam os primeiros socorros.

Durante a tarde, outro veleiro avistou uma canoa perto de El Hierro e alertou as autoridades, que encontraram o barco de madeira com 124 migrantes. Na canoa estavam 123 homens e uma mulher, todos de origem subsaariana, que foram levados ao porto de La Restinga.

Durante a noite, foram resgatadas 106 pessoas próximas a Lanzarote, em dois botes infláveis, que foram desembarcados em Arrecife. A primeira embarcação resgatada levava 49 migrantes de origem norte-africana, sendo 44 homens, quatro mulheres e um menor de idade. O segundo bote tinha 57 pessoas a bordo, sendo 55 homens e duas mulheres.

De acordo com dados do governo espanhol, divulgados em setembro, mais de 11.500 migrantes chegaram às ilhas canárias pelo mar desde o início de 2022. Segundo a ONG Caminando Fronteras, pelo menos 978 migrantes morreram tentando fazer a travessia.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados