Mais de 500 migrantes aguardam porto seguro para desembarque no Mediterrâneo

Essa é a primeira operação de resgate de migrantes depois dos conflitos de navios humanitários com o Governo italiano em novembro

Mais de 500 migrantes estão atualmente a bordo de navios humanitários no Mediterrâneo, em busca de um porto para desembarque. Os navios são o Geo Barents, dos Médicos sem Fronteiras (MSF), o Louise Michel, da ONG de mesmo nome, e o Humanity 1, da ONG SOS Humanity.

O navio Geo Barents é o que tem mais migrantes a bordo, após o nascimento de um bebê a bordo nesta quarta-feira, 7, elevando o número para 255 pessoas. Na terça-feira, 6, o navio resgatou 90 pessoas, entre elas duas grávidas e mais de 30 crianças.

O “Humanity 1”, operado pela ONG SOS Humanity, tem a bordo 252 pessoas salvas em diversas operações, tendo contado ainda com a ajuda do “Louise Michel”, que tem atualmente 33 migrantes a bordo.

Estes são os primeiros resgates dos barcos das organizações não-governamentais após os conflitos com o Governo italiano em novembro, quando centenas de migrantes foram impedidos de desembarcar durante dias. Na ocasião, o navio Ocean Viking da SOS Mediterrâneo teve que viajar até a França para desembarcar mais de 230 migrantes a bordo.

De acordo com dados do Ministério do interior da Itália, mais de 94.000 migrantes já chegaram ao país pelo Mediterrâneo desde o início de 2022. A região do Mediterrâneo é uma das que mais registra mortes de migrantes em todo o mundo. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), pelo menos 1,846 pessoas morreram ou desapareceram enquanto tentavam atravessar o Mediterrâneo desde janeiro.

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
fevereiro 2023
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados