Natal solidário leva brinquedos, cestas básicas e ave natalina a pessoas imigrantes e refugiadas

Em 2022, a causa migratória, que há 127 anos guia as ações das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo-Scalabrinianas, recebeu mais carinho por meio de ações solidárias promovidas por unidades da AESC e parceiros em benefício das famílias cadastradas junto ao Centro de Atendimento ao Migrante (CAM), com sede em Caxias do Sul.

Entre os dias 5 e 13 de dezembro, funcionários, familiares, amigos e fornecedores se mobilizaram para a aquisição de 300 brinquedos e doces. Esse é o número de crianças registradas junto ao CAM. Houve dois pontos de coleta fixos, sendo um na sede da AESC (Av. Padre Cacique, 320 / 4º andar) e outro no Hospital Mãe de Deus (Av. José de Alencar, 286), além de um temporário, em ação do HMD promovida na Orla do Guaíba. Em apenas oito dias, foram arrecadados 342 brinquedos e 92 kits de guloseimas, com chocolates, pirulitos e marshmallows.

Na segunda semana de dezembro, a AESC direcionou 340 kits natalinos, com ave e bolsa térmica, para o CAM, em ação que teve a parceria da Seara, fornecedora dos itens do presente de final de ano dos colaboradores. Ainda em novembro, a Legião da Boa Vontade (LBV) havia enviado 100 cestas básicas para o CAM, para compor a ação de final de ano da instituição.

Na tarde ensolarada de 15 de dezembro, as doações chegaram às famílias de imigrantes. Crianças puderam escolher seus brinquedos, enquanto saboreavam pêssegos (doados naquele dia), suco e pipoca doce. Os pais e avós eram recebidos pela diretora do CAM, Irmã Celsa Zucco, e sua equipe, para a entrega da ave natalina e das cestas básicas, com a presença da articuladora social do Programa de Assessoramento da LBV, Ana Paula Carvalho.

No mesmo dia, o CAM recebeu a visitas dos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Colégio São Carlos, mantido pela AESC, acompanhados pela professora coordenadora e da Irmã Neusa Spagnol. Os estudantes entregaram alimentos, conheceram o serviço e as instalações do Centro, apresentado pelos colaboradores. De presente, deixaram uma guirlanda confeccionada por eles.

“Foi uma tarde emocionante. Havia muita alegria no olhar dos nossos imigrantes. O engajamento das equipes da AESC, dos nossos fornecedores, dos parceiros e da nossa comunidade caxiense foram fundamentais para esse resultado. Só temos a agradecer, em nome da Congregação, por toda essa mobilização que coloca a todos em contato com o legado de São João Batista Scalabrini”, destaca Irmã Celsa.

Da Equipe de Comunicação Virtual, com AESC

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
fevereiro 2023
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados