Nova onda de migrantes ucranianos é esperada conforme falta de energia aumenta

Estima-se que mais de 6,9 milhões de pessoas estejam deslocadas internamente na Ucrânia atualmente

Com o anúncio do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, de que o número de pessoas afetadas pela falta de energia é de cerca de 4 milhões, países do leste europeu estão se preparando para uma possível onda de refugiados ucranianos enquanto a Rússia mira usinas de energia e aquecimento antes do inverno.

De acordo com o presidente ucraniano, 14 regiões e a capital, Kiev, estão sem energia. A operadora da rede elétrica Ukrenergo disse que interrupções de energia programadas devem afetar todo o país nesta quarta-feira, 09. As forças russas tem atacado a infraestrutura de energia ucraniana no período que antecede o inverno, quando as temperaturas ficam abaixo de zero.

Acredita-se que pelo menos 6,9 milhões de pessoas estão deslocadas internamente na Ucrânia, e países do leste europeu, como Eslováquia e Hungria, se preparam para um aumento no fluxo de migrantes nos próximos meses. “Um aumento nos números está sendo sentido e é esperado”, disse Roman Dohovic, coordenador de ajuda para a cidade de Kosice, no leste da Eslováquia.

A guerra na Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, já gerou mais de 7,7 milhões de refugiados em toda a Europa, de acordo com o ACNUR, a Agência da ONU para os Refugiados, a maioria dos quais está registrada em países próximos, como a Polônia (1,4 milhão), Alemanha (1 milhão) e a própria Rússia (2,8 milhões).

Por Amanda Almeida, da Equipe de Comunicação Virtual

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados