Refugiados ucranianos ultrapassam os 5 milhões em dois meses de conflito

De acordo com informações do ACNUR, pelo menos 13 milhões de pessoas estariam em áreas afetadas sem acesso a recursos de ajuda humanitária.

Prestes a completar dois meses, o conflito entre Rússia e Ucrânia já gerou 5 milhões de refugiados, de acordo com informações divulgadas pelo ACNUR na quarta-feira, 20. Além disso, de acordo com informações oficiais, pelo menos 200 crianças ucranianas já foram mortas desde o início do conflito, em 24 de fevereiro.

Ainda segundo a agência, 13 milhões de pessoas estão em áreas severamente afetadas, sem acesso à ajuda humanitária ou possibilidade de escapar do conflito. A Vice-Alta Comissária da ONU para Refugiados, Kelly T. Clements, pediu ao Conselho de Segurança, ao falar na Hungria sobre a situação da Ucrânia, que coloque suas diferenças de lado para acabar com essa “guerra horrível e sem sentido”. “Embora a escala e a velocidade do deslocamento sejam imensas, não devemos perder de vista o que esses números significam”, disse Clements.

O principal destino dos ucranianos que fogem da guerra, em sua maioria mulheres e crianças, visto que homens de até 60 anos foram convocados para lutar, continua sendo a Polônia, que já recebeu pelo menos 2,8 milhões de ucranianos. Com mais de 5 milhões de refugiados, o número tende a crescer conforme os bombardeios russos continuam a atingir a Ucrânia com cada vez mais força.

Pessoas fogem dos ataques na Ucrânia pela fronteira com a Polônia. Foto: IOM/Francesco Malavolta

Além da Polônia, outros países que também tem recebido os deslocados pela guerra são a Romênia (757 mil), Hungria (471 mil), Moldávia (427 mil), Eslováquia (343 mil) e Belarus (24 mil), além da Rússia (550 mil) – a soma de todos é maior que o total oficial de refugiados porque também leva em conta pessoas que atravessaram a fronteira entre Romênia e Moldávia, de acordo com o ACNUR.

Crianças são vítimas do conflito

Segundo o governo ucraniano, 200 crianças já foram mortas no país em decorrência da guerra, mas esse número pode ser ainda maior quando se considera a possibilidade de mortes não registradas. Outras centenas de crianças ficaram feridas e fazem parte de uma geração de crianças na Ucrânia que não pode ter uma infância normal no momento. A ONU estima que, das 7,8 milhões de crianças no país, cerca de 5,2 milhões foram desabrigadas por causa dos conflitos, estando em condições de refugiadas em outros países ou em deslocamento interno.

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
dezembro 2022
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados