Ucranianos aguardam decisão dos EUA para entrar no país

Cerca de 500 ucranianos aguardam no México a análise do programa de acolhimento nos EUA

Após o anúncio, em 21 de abril, do programa “Unidos pela Ucrânia” do governo dos EUA para receber refugiados ucranianos, pelo menos 500 pessoas já chegaram ao México na tentativa de entrar no país. No entanto, circula a informação de que muitos podem não ser admitidos, devido aos requisitos que precisam cumprir para serem aceitos no programa.

As regras estabelecidas pelo Governo americano requerem que o cidadão ucraniano se inscreva na Europa ou em outros países, como o México. Para ser qualificado, o candidato deverá também comprovar que estava em solo ucraniano em 11 de fevereiro, ter um patrocinador, que pode ser algum parente, amigo ou até mesmo uma empresa ou organização e ter em dia a vacinação e outros requisitos de saúde pública, especificados durante a inscrição.

Apesar de criado para agilizar os processos de entrada de ucranianos, quem se candidata tem enfrentado demora na análise dos documentos. Muitos voaram para o México, preparados para esperar por apenas alguns dias e estar mais perto do país de acolhimento, mas agora aguardam em campos de acolhimento, localizados em Tijuana ou na Cidade do México.

Milhares já cruzaram a fronteira
Desde o anúncio do recebimento de refugiados ucranianos pelos EUA, cerca de 15.000 cidadãos do país europeu cruzaram a fronteira com o México. Após o anúncio do programa de acolhida, essa fronteira deixou de estar disponível para cidadãos ucranianos, exceto em casos específicos e em situações extremas.

Logo após o primeiro anúncio, em março, muitos chegaram ao México de avião e trem como turistas por cidades como Cancún, Tijuana e Cidade do México, prontos para pedir asilo norte-americano. Desde o início, a prioridade é dada àqueles que já tem parentes nos Estados Unidos, mas qualquer pessoa fugindo dos conflitos poderia receber a permissão para entrar no país.

Número crescente de refugiados
Após o número de refugiados ucranianos superar os 5 milhões em 2 meses de guerra, o ACNUR, a Agência da ONU para os Refugiados, divulgou uma nova estimativa de que 8 milhões de ucranianos se tornariam refugiados em decorrência da guerra com a Rússia – o número supera em 4 milhões a suposição inicial de que 4 milhões seriam refugiados por causa do conflito.

Compartilhe esta informação. É muito importante.

As pessoas também estão lendo:

AGENDA DE PUBLICAÇÕES
outubro 2022
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Irmãs Scalabrinianas

Estão presentes em muitos países do mundo.
Para melhor exercer sua missão, a Congregação divide-se em províncias/regiões de missão.
 
Nestes espaços, as irmãs se dedicam à missão que aceitaram realizar, comprometendo-se com a vida, especialmente dos que mais sofrem, dos migrantes, dos refugiados.
 
São mulheres que escolheram seguir o chamado de Deus, confiando-lhes uma linda e importante missão na igreja.

Siga-nos

Mais recentes no site

Conheça o trabalho das Irmãs Scalabrinianas com migrantes e refugiados