INSTITUCIONAL

Vida e missão

Carisma e Espiritualidade

“Migram as sementes nas asas do vento, migram as plantas de continente a continente, levadas pelas correntes das águas, migram os pássaros e os animais e, mais do que todos, migra o homem” (João Batista Scalabrini).

 

As Scalabrinianas consagram sua vida a Jesus Cristo e assumem na Igreja o serviço evangélico e missionário aos migrantes. Com eles descobrem o amor com que Deus os ama e a esperança à qual são chamados.

“Há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo; diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo; diversos modos de ação, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos” (1Cor 12,4-6).

A Igreja é como um mosaico de carismas. O carisma representa uma realidade dinâmica e histórica, um evento que é transmitido no tempo, enquanto continua a realizar-se no hoje, em modos diferentes e novos.

Carisma é um dom pessoal, transforma a pessoa do fundador, prepara-o para uma vocação e missão especial na Igreja, mostrando na história uma experiência particular do mistério de Cristo. 

É coletivo-comunitário, porque implica outras pessoas na realização do mesmo projeto divino. 

É eclesial, porque o fundador e seus discípulos oferecem a toda a Igreja este carisma original para a edificação da mesma. 

Toda a Igreja é chamada a acolher os frutos desse carisma particular e por isso, sustenta e defende a índole própria dos diversos institutos religiosos.



A Congregação desenvolve a sua missão através da pastoral dos migrantes, nas suas diferentes formas. Todas as formas de pastoral possuem como meta cooperar na obra iniciada por Cristo, anunciando a mensagem do Reino junto aos migrantes. 

O campo de atuação é vasto: escolas, hospitais, orfanatos, presídios, centros de menores, asilos, casas de formação, paróquias, dioceses, conferências episcopais, organismos internacionais, organizações civis, centros de promoção, de escuta e de acolhida de migrantes e refugiados, centros de estudo e de documentação. 

Através de toda a ação apostólica a Congregação visa contribuir para a formação de uma sociedade mais humana, fraterna e solidária, fundada nos princípios do Evangelho e nos direitos fundamentais da pessoa. 

Nossa missão exige itinerância apostólica, migrante com os migrantes, sendo presença lá onde ele vive, trabalha, celebra e sofre, construindo com ele a história da Salvação, experiência que nos faz sentir que Jesus continua caminhando conosco, como outrora com os discípulos de Emaús (cf. Lc 24,13-35). Esta encarnação na realidade possibilita inculturar o carisma nos mais diferentes contextos sociais, culturais e eclesiais.

O amor à causa dos migrantes mais pobres e necessitados se manifesta na generosidade de coração, no dinamismo acolhedor, universal, que se torna visível nos gestos de compaixão e solidariedade. A nossa ação missionária abrange todas as dimensões da pessoa migrante, que está à procura de pão para satisfazer suas necessidades materiais, da Palavra para encontrar o sentido de sua existência e de comunidades que satisfaçam suas necessidades de amor e de pertença, nas quais ninguém se sinta estrangeiro.

A participação ao carisma scalabriniano supõe, de cada membro, a capacidade de ver a migração e, por conseguinte, toda a mobilidade humana, não apenas como um fenômeno humano, mas visto e interpretado à luz da fé. Esta leitura faz transcender os limites de nação, raça, cultura, religião, sendo articuladoras e profecia de comunhão entre os povos, eliminando fronteiras, a fim de que todo lugar se torne para o migrante, como dizia Scalabrini, a pátria que lhe dá o pão.